FORUM DE DOR DAS ILHAS DO ATLÂNTICO

Recomendações Para Analgesia Pós Operatória;

Normas Básicas e Procedimentos

 

1.    Visita pré anestésica normalizada e protocolada nos diferentes procedimentos. Ex.:

·        Medicação

·        Cirurgia

·        Patologia associada

·        “Recusa do paciente”

2.    Programar a preparação da analgesia no pré operatória em colaboração estreita com a Unidade de Terapêutica de Dor

·        Cirurgia; patologia associada;

·        Técnica anestésica; treino e opção do anestesista

·        “Analgesia ideal”; Recursos existentes

·        Inspirometria incentivada se indicada

·        Normas e recomendações da Unidade de Dor

3.    Optimizar e aplicar as técnicas de anestesia loco regional no neuro-eixo sempre que indicadas

·        Utilização dos cateteres para analgesia sempre que possível

4.    Incentivar a anestesia e analgesia por bloqueios de plexo e nervo periférico se convenientes

·        Se possível com recurso a analgesia continua com AL

5.    Conceito de pré-emptive

·        Definição

·        Evidence Based Medicine

6.    Opióides:

·        Fármacos:

o  Indicações

o  Vias de administração

·        Doses e posologias adequadas

·        Optimizar a anestesia/analgesia intra operatória

7.    Anti coagulação: Antiagregantes e heparinas de baixo peso molecular

·        Adopção e respeito das normas ASRA

8.    Optimizar e aplicar as técnicas anestésicas procurando atingir por definição uma situação de stress free

·        Formação, educação

·        Treino continuado

9.    Nsaids; paracetamol

·        Indicações e contra-indicações

·        Regras de utilização

·        Local de prescrição e administração

·        Posologias

·        Associações proibidas, não recomendáveis e a evitar

·        Uso e administração no pós-operatório …..

10.                       Analgesia contínua:

·        Local de prescrição e administração

·        Dose de carga

·        Efeito tecto

·        Tempo de recobro anestésico

·        A iniciar no Serviço de origem sempre (se adequado)

11.                       Material para “analgesia de manutenção no corredor analgésico”: sem indicação formal para existir ou ser aplicado no BO

·        Contactar e avisar o Serviço de Aprovisionamento

12.                       Analgesia adequada no Recobro pós Anestésico

·        Opoides fortes sempre que necessário

·        Conceito básico:

o       Não associar opióides:

o       Indicações, efeitos secundários, riscos

·        Registo de dor padronizado e de acordo com a Norma

·        Doses de carga e de impregnação adequadas

13.                       Administração intra tecal de morfina: implica permanência adequada e prolongada na Sala de Recobro

·        Ex.: Nos Protocolos do Hospital de Bicêtre: 18 horas

14.                       Eficácia, vigilância, segurança

·        Riscos, efeitos secundários

15.                       Prescrição sempre de acordo com a Unidade de Terapêutica de Dor em todas as grandes e médias cirurgias de analisando:

·        Técnica anestésica utilizada,

·        Cirurgia efectuada

·        Patologia associada

16.                       Respeito pelas decisões e orientações do médico assistente – o cirurgião

17.                       Programar técnicas de Analgesia Balanceadas

·        Cirurgia efectuada, Patologia associada,

·        Técnica anestésica utilizada

·        Associações adequadas e recomendadas

·        Posologias adequadas

·        Terapêutica individualizada

·        Respeitando as normas,

·        Sem protocolos rígidos ou inadequados

·        Simples, eficaz, segura,

18.                       Respeitar as indicações, normas e conteúdo funcional da Unidade de Terapêutica de Dor

·        Do tratamento da dor ao conforto do doente

·        Evitar a cronificação da dor

19.                       Padronizar atitudes e técnicas, (de acordo com os procedimentos efectuados e cirurgias realizadas) com os diferentes Serviços Cirúrgicos envolvidos de uma forma metódica, progressiva e negociada, respeitando sempre as opções dos médicos assistentes.

 

Duarte Correia 2004